Arroz: o jogo começa a virar
19/04/2018

 

Com mais de 50% da safra colhida, os produtores de arroz do Rio Grande do Sul já podem vislumbrar um ano comercial diferente do que foi o de 2017, quando a exagerada oferta fez despencar as cotações para aquém do custo. Com um estoque ao menos duas vezes menor do que a  passagem de 2016 para 2017 – números esses reforçados pela Conab nesta terça-feira (10) – as exportações do casca crescendo e a estabilidade dos preços se mantendo nessa arrancada de colheita, mesmo que ainda baixos, propiciam um olhar otimista para o segundo semestre.

Esta semana abriu com a saca de 50 kg valendo entre R$ 34,00 e R$ 36,00. Variedade mais nobres, com maior índice de inteiros – como BRS Pampa, Puitá, Guri e Irga 417 – atingem melhores cotações, mas possuem peso pequeno no volume total. Mais uma vez predominou o cultivo do 424 RI.

Para Tiago Barata, diretor comercial do Instituto Riograndense do Arroz (Irga), essa nova redução de 274 mil toneladas nos números da Conab, aliada a uma safra marcada por baixas na colheita e uma melhor condição competitiva para exportar sinalizam para um quadro bem mais promissor ao produtor ao longo deste ano.

Negociações 

Contribuiu muito para o enxugamento da oferta os leilões de PEP e Pepro promovidos em fevereiro e março pelo governo federal, que comercializaram 380 mil toneladas do cereal – 50% do disponibilizado. Mesmo assim, a luta da Federarroz, entidade que representa a classe, é incessante no sentido de ajustar mais o quadro de demanda e oferta. A entidade busca agora consolidar a compra de mais 70 mil T via Aquisições do Governo Federal (AGFs). Segundo Alexandre Velho, vice presidente da federação, a autorização só depende agora do Ministério da Fazenda.

Numa outra frente, os arrozeiros negociam a prorrogação dos prazos dos compromissos dos financiamentos de custeio, que correspondem com a maior parte do volume do passivo da lavoura arrozeira com a rede bancária pública. Nas linhas de investimento, o Banco do Brasil autorizou a a rolagem da dívida por três anos, mediante uma entrada de 20% dos valores.

Em 2017, com a oferta abundante, a indústria foi quem deu as cartas. Quem sabe a sorte começa a mudar.

 

fonte: http://blogs.canalrural.com.br/alex/2018/04/11/arroz-o-jogo-comeca-a-virar/?_ga=2.241131392.2038766292.1523355546-2067388827.1522068338

Notícias
Algumas notícias relevantes ao setor agrícola.
  • <<
  • 1
  • >>
Fale Conosco
Localização
(66) 3517-1900
(66) 9.9682-2259
• contato@agronorte.com.br
• BR 163, Km 852, Próximo ao Camping Club. - Sinop / MT
Redes Sociais
© 2018 - AGRONORTE :
Solicite aqui seu orçamento
   Enviar